Pedreiro e servente: qual é o papel de cada um deles na obra?

Dicas Pointer
pedreiro-e-servente-qual-e-o-papel-de-cada-um-deles-na-obra.jpeg

Para que um projeto saia do papel e se transforme na casa dos nossos sonhos, dependemos de dois profissionais importantíssimos da construção civil: pedreiro e servente. Mas você sabe qual é o papel deles na obra? Entende quais são as atribuições, a qualificação necessária e a remuneração apropriada para cada um?

Se você não sabe ou não tem tanta certeza a respeito disso, este post vai ajudá-lo. Vamos contar o que um contratante deve esperar e o que pode cobrar desses profissionais para garantir o resultado desejado. Confira!

Entenda qual é a função do pedreiro

O pedreiro é o profissional que realiza trabalhos em alvenaria, concreto e outros materiais geralmente utilizados na construção civil. Ele parte dos projetos elaborados por engenheiros e arquitetos para construir, reformar e reparar edificações.

No dia a dia, ele é orientado pelo engenheiro ou pelo mestre de obras. Embora haja pedreiros especializados em determinados setores da obra, de modo geral eles são os responsáveis por concretizar o projeto — tirar do papel e transformá-lo em realidade.

O pedreiro geral é o profissional que faz de tudo um pouco na obra: ele sabe realizar trabalhos de alvenaria (construção de estruturas e paredes), rebocar, assentar azulejos e pisos, fazer instalações hidrossanitárias ou de portas e janelas, entre outras possibilidades.

No entanto, a maior parte das pessoas — e isso também vale para pedreiros — não tem o mesmo nível de habilidade em todas as tarefas. É possível que um profissional seja excelente na parte de alvenaria, mas não faça um acabamento tão caprichado quanto você deseja.

Por isso, é sempre importante ficar atento à realização da obra. Além de acompanhar de perto o trabalho do profissional, sempre que possível escolha especialistas para cada tarefa. Assim, a sua construção terá a qualidade desejada em todos os aspectos.

Capacitação profissional do pedreiro

Por muito tempo os pedreiros foram formados na prática, aprendendo com outros profissionais experientes. No entanto, nos últimos anos o mercado começou a se tornar mais seletivo e surgiu a necessidade de investir em capacitação.

Hoje existem cursos específicos para a formação de pedreiros que abordam não só as tarefas gerais, mas as funções especificas. Quem faz o curso adquire conhecimento técnico essencial para ser bom naquilo que faz.

Especializações possíveis para o pedreiro

Normalmente, quando um profissional se especializa em algum tipo de tarefa, ele consegue apresentar um serviço de qualidade melhor e realizá-lo em um tempo menor. Não é diferente com o pedreiro.

Por isso, muitos deles optam por desempenhar suas atividades em uma área específica. É uma forma de acelerarem a produção, garantirem qualidade e aumentarem seus rendimentos.

Por isso é importante identificar os tipos de serviços que precisam ser realizados na sua obra para contratar um profissional especializado. Conheça algumas dessas possibilidades:

  • pedreiro azulejista: especializado no assentamento de revestimentos cerâmicos, azulejos e porcelanatos;
  • pedreiro de acabamento: além de assentar revestimentos, esse profissional instala bancadas como as de granito e mármore, portas, janelas, louças e metais;
  • pedreiro de alvenaria: responsável pela construção de alvenarias de estruturais ou de vedação realizadas com tijolos cerâmicos ou blocos de concreto;
  • pedreiro de manutenção predial: é especializado em serviços de conservação de casas e condomínios e soluciona problemas comuns do dia a dia — entupimentos, vazamentos, reparos na pintura ou revestimentos, troca de louças e torneira etc.;
  • pedreiro especializado em OAC (obra de arte corrente): trabalha com redes de drenagem pluvial, galerias, bueiros, sarjetas, caixas, valetas, drenos profundos ou subsuperficiais, além da implantação de redes de esgoto e água. Geralmente atua em obras de infraestrutura, como a implantação de condomínios, bairros, estradas, rodovias…

Entenda qual é a função do servente

servente participa de diversas tarefas em uma edificação: preparação do canteiro de obras, da massa de concreto, limpeza e compactação dos solos. Ele também pode atuar na demolição de edificações e verificar os equipamentos da construção civil.

Apesar de não precisar ter tanto conhecimento técnico quanto o pedreiro, esse profissional deve apresentar uma grande disposição física e a capacidade de realizar as tarefas solicitadas.

Sua principal atribuição é auxiliar o pedreiro no que ele solicitar. Esse papel de “servir” contribui muito para a produtividade, pois o profissional não precisa parar para buscar ferramentas, preparar e carregar a massa, os tijolos, a areia, o cimento etc.

Embora menos valorizado no mercado, o servente tem a oportunidade de aprender muito com o profissional experiente que ele auxilia. De forma geral, ele tem pouca autonomia e realiza basicamente o que o pedreiro determina.

É possível que o servente ingresse no mercado sem nenhum tipo de preparo técnico. Nesse caso, ele aprenderá sua função à medida que trabalha e observa a atuação do pedreiro.

No entanto, já existem formações técnicas para esse serviço. Quem se prepara adequadamente tem chances melhores de realizar um bom trabalho, conseguir indicações e progredir na profissão.

A remuneração do pedreiro e servente

Como se trata de funções diferentes, esses profissionais também não recebem salários iguais. Embora a forma de pagamento possa variar (por hora, por dia, mensal, por empreitada…) existe uma média nacional para os dois cargos.

Segundo a Catho, que é uma das mais conhecidas agências de emprego do país, a média salarial nacional para um servente de obras é de R$ 1.087.

Esse valor pode variar, já que existem estados em que se paga mais (São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina) e outros que pagam um salário menor. Também existe uma diferença considerável entre os setores da economia.

A média salarial nacional para pedreiros é um pouco maior: eles recebem cerca de R$ 1.479 mensais. Segundo a agência, o Rio de Janeiro é o único estado brasileiro que paga acima disso.

De qualquer forma, é importante manter alguns cuidados em mente:

  • sempre busque referências a respeito dos profissionais que pretende contratar. Procure ver os serviços que já realizaram e se eles oferecem as habilidades que você deseja;
  • faça uma pesquisa sobre a média de preços na sua cidade e não escolha apenas quem oferece seus serviços pelo valor mais baixo. O impacto na qualidade pode custar ainda mais caro;
  • acompanhe as etapas de perto, verificando o que foi executado e orientando os profissionais para que o resultado esteja de acordo com as suas expectativas.

Afinal, a contratação de serventes e pedreiros tem um objetivo: realizar seu sonho de ter um lar bonito e acolhedor. Selecione com critério, acompanhe com atenção. Essa é sua maior garantia de qualidade e satisfação.

Quer saber mais sobre os profissionais que atuam na construção e reforma da casa e o quanto eles cobram? Continue em nosso blog e confira um post mais detalhado sobre o quanto cada um cobra!

#VivaSuaCasa #DesignDemocrático #DicaPointer #Decoração #MaisDesignEmSuaVida

Comentários

cometários